Venha de lá o livro

Alzira Martins
Autor: Mário Adão Magalhães
Autor: Mário Adão Magalhães

Jornalista

Porque Natal é realmente todos os dias é sempre tempo de trazer à liça algo de positivo, de novo, sobretudo para que se estimule o ano seguinte fértil e eloquente. 

A senhora Alzira Martins não se dá a conhecer, mas dentro do que se lhe conhece tem um trabalho literário excelente. Vem inovando na própria prática e no estilo. Já tentei infrutiferamente que a senhora se desse a conhecer.

Alzira Martins é uma poetisa felgueirense que vem mostrando o seu trabalho literário quase só numa plataforma social.

Alzira Martins, ao que me diz, verseja desde novita quando o seu labor criava alguma assuada entre os seus contemporâneos. Tem feito do mundo virtual o seu palco que mostra um gracioso labor literário que muito venho instigando a outros voos, mas que não anui. Tem, com toda a minha humildade, imenso, imenso potencial.

O seu lavor ainda não é totalmente definido no seu escopo. Embora eu desejasse falar sobre o seu trabalho com mais acuidade, infra se mostra um poema com riqueza diferente daquilo que mais escreve e que justifica o tal potencial do seu trabalho, dentro das rimas que é o que privilegia.

Já verberei à poetisa que estas pequenas diferenças no estilo são ricas e enobrecem ainda mais o seu trabalho, sem displicência de se pretender variar, ou simultaneamente seguir outros estilos, muito a farão vingar.

Cada estilo em particular enriquece o mundo da poesia. O verso rimado é de facto o mais popular, mas dos mais difíceis de escrever porque dificulta o esparaiar da inspiração.

Sou grato por nos cumular com trabalho muito interessante e positivo. Apetece-me suplicar que venha de lá o merecido e competente livro. Um livro célico, dado que a poetisa é uma senhora de Fé.

“Das estrelas que há no céu

Há uma que é especial

Que brilha com uma luz muito intensa

E trespassa o peito meu
Com uma saudade imensa.

Madrinha tu me deixaste
Mergulhado nesta dor
Sei que sempre me amaste
E agora eu sinto a falta
Desse teu imenso amor.

Dói-me o peito, dói-me a alma
Com a saudade de ti
Mesmo na noite mais calma
Meu coração não se acalma
Porque eu queria ter-te aqui.

Aqui para te falar
Chorar ou sorrir contigo
No teu peito descansar
Sempre que a dor apertar
Mas tu não estás comigo.

Só me resta a esperança
De um dia te encontrar
Voltarei a ser criança
E quase como numa dança
Em teus braços me embalar.

Assim um dia eu espero
Ver de novo o teu sorriso
Acabar meu desespero
Voltar a ver-te é o que quero
Pois de ti ainda preciso.”

– Alzira Martins

 (Não pratico deliberadamente o chamado Acordo Ortográfico).

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Recomendado Para si

felgueiras magazine Logo

Pub

WEBSITES A PARTIR DE 25€ POR MÊS!

Se a sua empresa não está no Google, está a perder clientes todos os dias.

Venha Falar Connosco. O café é por nossa conta!

Contacte já a Login e aproveite esta promoção!

Envolva-se com o Felgueiras Magazine

1111

Subscreva a nossa Newsletter​

Receba semanalmente no seu endereço de e-mail as últimas notícias de Felgueiras e da região.

2222

Partilhe as suas ideias, dicas ou opiniões…

Ajude-nos a fazer um trabalho cada vez melhor!

33

Colabore com o Felgueiras Magazine

Gosta de escrever, ou de fotografia ou de vídeo...

44

Anuncie no Felgueiras Magazine

Para além de promover a sua empresa, ajuda este projeto, feito por felgueirenses para Felgueiras!

Soluções web

Somos uma divisão do Felgueiras Magazine. Marketing Digital é o que fazemos.

Web Design | Lojas Online | Gestão de Redes Sociais | Publicidade no Google | Design Gráfico | Vídeo | Fotos e Vídeo a 360

https://web.felgueirasmagazine.pt | 255 331 160 | web@felgueirasmagazine.pt | Rua Nicolau Coelho, Edf. Cidade Eufrásia, 4610-300 Friande – Felgueiras

Aproveite a promoção de lançamento
do Felgueiras MAG Soluções WEB

Tenha uma Loja On-line para a sua empresa por apenas 600€!