Recuperar das férias com uma boa alimentação

Nas férias de verão ficamos mais descontraídos. A tendência para um rápido ajuste no peso passa por saltar refeições, ficar por uma salada de legumes ou um batido “detox” ao almoço e/ou terminar o dia com a típica refeição da “sopinha e uma peça de fruta”. Sabia que está a cometer erros e prejudicar o seu regresso à rotina?
nutriçao
Autora: Sílvia Teixeira

Autora: Sílvia Teixeira

Nutricionista | C.P. 3252N | slv.teixeira@gmail.com

Convívios em família, saídas com os amigos, festas locais, festivais de verão, casamentos, idas à praia… Muitos foram os momentos que nos levaram a cometer excessos alimentares ou não houvesse por perto uma mesa farta, roulottes de venda de comida, tendas com doçaria regional ou a típica bola de Berlim (em que apetece experimentar todas as variedades!).

Nas férias de verão ficamos mais descontraídos. Os horários para as refeições deixam de existir, damos menos importância ao que comemos e as idas ao ginásio diminuem. No final é comum ver mais alguns quilos na balança, sentir desconforto na digestão ou uma barriga mais saliente. A tendência para um rápido ajuste no peso passa por saltar refeições, ficar por uma salada de legumes ou um batido “detox” ao almoço e/ou terminar o dia com a típica refeição da “sopinha e uma peça de fruta”.  Sabia que está a cometer erros e prejudicar o seu regresso à rotina?

A correria do dia a dia está de volta e, para isso, vai precisar de uma energia duradoura. Aqui a alimentação tem um papel vital e há que aprender a fazer as escolhas mais adequadas de modo a fornecer ao seu corpo o que ele precisa. Para além disso, é de salientar que as gorduras fornecem mais energia que os hidratos de carbono (9 Kcal/g vs 4 Kcal/g). Assim, uma simples salada temperada com uma fonte de gordura pode tornar-se mais calórica que uma refeição completa (sopa, prato com hidratos de carbono e sobremesa) e o seu peso na balança continuar igual. 

Não desanime com esta informação! Tome nota de algumas dicas que poderão ser de ajuda na obtenção de energia para o seu dia-a-dia sem comprometer os seus objetivos de peso.

 

Dicas para uma rotina alimentar equilibrada

  • Planear as refeições da semana. Pensar com antecedência nas refeições a preparar para a família ajudará a evitar a monotonia alimentar, a reduzir o uso de enlatados e o recurso a refeições take-away ou fast food.
  • Elaborar uma lista de compras. Escreva os alimentos que vai precisar para as refeições da semana para que nada lhe falte. Uma boa opção para poupar tempo é comprar pescado, legumes e alguma fruta ultracongelados. Assim consegue ter sempre alimentos em casa e igualmente nutritivos uma vez que a congelação preserva o seu valor nutricional.
  • Preparar refeições com antecedência. Aproveite os dias com mais tempo para cozinhar para o restante dos dias ou preparar a mais e congelar em recipientes para dias mais atarefados. Quando não tiver nada preparado, atum em conserva ao natural com baixo teor em sal ou uma omelete são opções a usar em substituição de salsichas ou fritos.
  • Criar o hábito de levar o lanche. Se lhe parece difícil preparar as refeições principais com antecedência comece por preparar os lanches para o trabalho e, caso tenha filhos, para a escola. A oferta alimentar disponível em cafetarias e máquinas de vending são escassas em alimentos fontes de proteína, importantes por exemplo para a manutenção da massa muscular.
  • Evite ter em casa os alimentos não saudáveis. Na ida às compras resista à tentação de comprar bolachas de chocolate, bolos, refrigerantes, snacks salgados, um doce ou guloseimas, mencionando apenas alguns. Estes tipos de alimentos são ricos em gordura, sal ou açúcar. Se não os tiver em casa não cederá à tentação de os consumir.
  • Siga o Padrão Alimentar Mediterrânico. Este estilo de vida mostrou ser um promotor de saúde protegendo de doenças comuns no nosso século. Além de promover o exercício físico e o convívio à mesa, a Alimentação Mediterrânica privilegia o consumo de hortícolas, fruta, cereais pouco refinados, leguminosas (ex. Feijão) e frutos gordos (ex. Avelãs) e promove o uso de azeite como principal fonte de gordura. Consulte as orientações completas em  www.alimentacaosaudavel.dgs.pt .

 

 

Bibliografia

Mazzeo T, et al. Impact of the industrial freezing process on selected vegetables -Part II. Colour and bioactive compounds. Food Research International. September 2015; 75:89-97

Paul D, Wesam A, and Nanne R. Effect of Freezing on the Shelf Life of Salmon. International Journal of Food Science. 2018; 2018: 1686121

Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável. Direção-Geral da Saúde. Padrão Alimentar Mediterrânico: Promotor de Saúde. Fevereiro 2016.

nutriçao 2
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Recomendado Para si

felgueiras magazine Logo

Pub

WEBSITES A PARTIR DE 25€ POR MÊS!

Se a sua empresa não está no Google, está a perder clientes todos os dias.

Contacte já a Login e aproveite esta promoção!

Envolva-se com o Felgueiras Magazine

1111

Subscreva a nossa Newsletter​

Receba semanalmente no seu endereço de e-mail as últimas notícias de Felgueiras e da região.

2222

Partilhe as suas ideias, dicas ou opiniões…

Ajude-nos a fazer um trabalho cada vez melhor!

33

Colabore com o Felgueiras Magazine

Gosta de escrever, ou de fotografia ou de vídeo...

44

Anuncie no Felgueiras Magazine

Para além de promover a sua empresa, ajuda este projeto, feito por felgueirenses para Felgueiras!

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER

Receba semanalmente no seu endereço de e-mail as últimas notícias de Felgueiras e da região.