Consórcio FAMEST apresenta inovações ao Cluster do calçado

Atlanta, Aglomex, Carité, Jefar e Jóia são as 5 empresas de Felgueiras que integram o consórcio.
Famest ctcp

O Cluster do Calçado e Moda evoluiu de atividades lideradas pela manufatura e mão de obra para atividades lideradas pelo mercado e baseadas no conhecimento, tirando vantagens do design e da moda e preservando a capacidade de produção em Portugal. Para se manter competitivo, o Cluster tem que apostar na criatividade, dominar todo o processo de produção e o ciclo de vida do produto, acrescentando valor em cada fase e abraçando os desafios, tendências e oportunidades sociais, de mercado, tecnológicas, a indústria 4.0 e a economia circular.

Decorridos dois anos de trabalho, os co-promotores do projeto de I&DT mobilizador FAMEST realizaram no passado dia 29 de janeiro de 2020, nas instalações do CTCP, em São João da Madeira, uma AÇÃO DE DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS E WORKSHOPS. Numa altura em que o projeto transfere os trabalhos de investigação para uma fase de testes piloto.

O FAMEST é um projeto financiado pelo Compete2020 e é promovido por um consórcio completo de 32 co-promotores: 23 empresas de toda a cadeia de valor do calçado: couros, palmilhas, solas, produtos químicos, software, equipamentos, logística e calçado, representativas e líderes nos seus setores, e 9 entidades de I&I com competências multidisciplinares e complementares, que asseguram o desenvolvimento de resultados inovadores e a sua valorização económica pelos promotores nos mercados nacional e internacional.

PRINCIPAIS INOVAÇÕES APRESENTADAS

1- INDÚSTRIA 4.0 E ECONOMIA DIGITAL  


Uma das áreas estudadas pelo consórcio, foi a Indústria 4.0 e economia digital, e, neste campo os parceiros desenvolveram já ferramentas e tecnologias que estão em condições de serem implementadas nas empresas, nomeadamente:
FERRAMENTAS DE DESIGN E SOLUÇÕES DE MODELAÇÃO
•    Metodologias de design, co-design e eco-design para apoio ao desenvolvimento de calçado e novos produtos de calçado.
•    Ferramentas de modelação e simulação para estudo e otimização dos processos de extrusão e injeção; das propriedades físico-mecânicas dos materiais e componentes e de propriedades de conforto.

SOLUÇÕES INOVADORAS DE EQUIPAMENTOS DE CORTE POR FACA E POR JATO DE ÁGUA
•    Equipamento de corte por jato de água e um equipamento de corte por faca. Sistemas ágeis e flexíveis, com 2 cabeças de corte que operam, em simultâneo e de forma independente, com divisão automática do trabalho. Estes sistemas já se encontram em fase de teste piloto e permitem aumentos de produtividade que variam entre 70% a 100% dependendo do tipo de material.


 DIGITALIZAÇÃO DO CLUSTER DO CALÇADO
•    Plataforma IIOT

•    AGV para movimentação de materiais, componentes e produtos no processo de produção do calçado

NOVOS EQUIPAMENTOS PARA O CONTROLO DE QUALIDADE NO CLUSTER DO CALÇADO
•    Sistema modular para avaliação da flamabilidade de diversos materiais.
•    Sistema para avaliação da resistência do couro à exposição a altas temperaturas sob tensão.
•    Sistema digital para medir a temperatura de retração do couro.

PLATAFORMAS DIGITAIS E  VENDAS DE CALÇADO
•    Plataforma Colaborativa Estendida para a Indústria do Calçado.
•    Plataforma para retalho.
•    Plataforma Marketing Digital.

2- SUSTENTABILIDADE E ECONOMIA CIRCULAR

Na área da Sustentabilidade e Economia Circular foram apresentados novos produtos químicos, couros, materiais, componentes e produtos de calçado.
•    Novos produtos de base natural  e com origem em subprodutos, resultantes de outras indústrias (por exemplo, da indústria alimentar e do papel) para couros.
•    Materiais de couro usando os novos produtos químicos e processos.
•    Materiais e componentes de base nano, para fabrico aditivo e reciclados usados na produção de calçado.
•    Produtos de calçado ecológico, moda, conforto e trabalho (casual, diabético, segurança, militar).

3-BIOMECÂNICA E CALÇADO SENSORIZADO


Na área da Biomecânica e calçado sensorizado foram desenvolvidos e apresentados sistemas de sensorização e calçado Smart.
•    Sensores de tensão de corte e pressão na gáspea para realização de ensaios biomecânicos.
•    Solução para medição da pressão plantar do calçado, com diversas aplicações. Por exemplo, pode ser integrado em calçado de trabalho para deteção de sobrepressões, durante a realização de trabalhos em sobrecarga ou para apoiar à ergonomia dos postos de trabalho; ou em calçado para diabéticos como “alerta” de que é necessário proceder a alteração da marcha, hábitos ou postura e evitar sobrepressões que possam conduzir a lesões no pé. 

Fonte: CTCP

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Recomendado Para si

felgueiras magazine Logo

Pub

WEBSITES A PARTIR DE 25€ POR MÊS!

Se a sua empresa não está no Google, está a perder clientes todos os dias.

Venha Falar Connosco. O café é por nossa conta!

Contacte já a Login e aproveite esta promoção!

Envolva-se com o Felgueiras Magazine

1111

Subscreva a nossa Newsletter​

Receba semanalmente no seu endereço de e-mail as últimas notícias de Felgueiras e da região.

2222

Partilhe as suas ideias, dicas ou opiniões…

Ajude-nos a fazer um trabalho cada vez melhor!

33

Colabore com o Felgueiras Magazine

Gosta de escrever, ou de fotografia ou de vídeo...

44

Anuncie no Felgueiras Magazine

Para além de promover a sua empresa, ajuda este projeto, feito por felgueirenses para Felgueiras!